papel.caneta.coracao
Crônicas | Poesias | Reflexões

@papel.caneta.coracao

📖 Crônicas, poesias e reflexões do cotidiano Autor: @alanalvesm

69

8.8K

0

O ego é como um fantasma, invisível...
Nos acompanha de forma imperceptível,
É uma persona que te domina,
E se não tiver controle, te extermina.
*

Dentro de nós existe um dragão,
Que se alimenta de satisfação.
É necessário aprender a domá-lo,
Caso contrário, cairá do cavalo.
*

Desde criança queremos aceitação,
Desesperados por aprovação.
O ego é como um balão a inflar,
Mas quanto mais cheio, mais fácil estourar...
*

Beleza, riqueza, moral na balada,
Te leva às alturas e tira a escada.
O ego é o mal da humanidade,
Acaba até com sua dignidade.
*

O ego te trava, parece algemar,
Afinal, o que as pessoas iriam pensar?
Se eu fizesse isso ou até aquilo,
Quem pensa nos outros não dorme tranquilo.
*

O ego é nojento, não aceita crítica,
Na discussão sobre amor ou até na política.
É causa da briga, chega e extravasa,
Não deixa levar desaforo pra casa.
*

Ele gera orgulho, também narcisismo,
Prepotência, arrogância e egoísmo.
Fica de boa, abaixa sua bola...
Humildade deveria ensinar na escola.
*

Não seja um prego, larga teu ego,
Um cara egoísta vê menos que um cego.
O que todos deveriam lembrar,
É que no final vamos pro mesmo lugar...

O ego é como um fantasma, invisível... Nos acompanha de forma imperceptível, É uma persona que te domina, E se não tiver controle, te extermina. * Dentro de nós existe um dragão, Que se alimenta de satisfação. É necessário aprender a domá-lo, Caso contrário, cairá do cavalo. * Desde criança queremos aceitação, Desesperados por aprovação. O ego é como um balão a inflar, Mas quanto mais cheio, mais fácil estourar... * Beleza, riqueza, moral na balada, Te leva às alturas e tira a escada. O ego é o mal da humanidade, Acaba até com sua dignidade. * O ego te trava, parece algemar, Afinal, o que as pessoas iriam pensar? Se eu fizesse isso ou até aquilo, Quem pensa nos outros não dorme tranquilo. * O ego é nojento, não aceita crítica, Na discussão sobre amor ou até na política. É causa da briga, chega e extravasa, Não deixa levar desaforo pra casa. * Ele gera orgulho, também narcisismo, Prepotência, arrogância e egoísmo. Fica de boa, abaixa sua bola... Humildade deveria ensinar na escola. * Não seja um prego, larga teu ego, Um cara egoísta vê menos que um cego. O que todos deveriam lembrar, É que no final vamos pro mesmo lugar...

Mais uma semana passou,
A vida te cobrou e o fardo pesou...
E lá se foi mais um mês,
Te colocaram à prova, e o que você fez?
*

Tudo exige o nosso empenho,
A vida real não é um desenho...
O mundo nos coloca na parede,
Mas nem só resultado mata nossa sede.
*

Todos sofremos, não se cobre tanto,
Tu não é o vilão, nem mesmo um santo...
Creio que é hora de desacelerar,
Olhar para dentro e se priorizar.
*

Nem tudo acontece como queremos,
E a felicidade não está nos extremos.
Está na hora de equilibrar a balança,
Se exigir menos e focar na mudança.
*

Queremos render, bater todas as  metas,
Não somos heróis, nem mesmo atletas.
O ritmo frenético nos traz ansiedade,
E perdemos saúde com velocidade.
*

Precisamos de válvulas de escape,
Praticar um “hobby”, fazer um “check-up”.
Está tudo bem, isso vai passar,
Mas você precisa parar pra se amar.

Mais uma semana passou, A vida te cobrou e o fardo pesou... E lá se foi mais um mês, Te colocaram à prova, e o que você fez? * Tudo exige o nosso empenho, A vida real não é um desenho... O mundo nos coloca na parede, Mas nem só resultado mata nossa sede. * Todos sofremos, não se cobre tanto, Tu não é o vilão, nem mesmo um santo... Creio que é hora de desacelerar, Olhar para dentro e se priorizar. * Nem tudo acontece como queremos, E a felicidade não está nos extremos. Está na hora de equilibrar a balança, Se exigir menos e focar na mudança. * Queremos render, bater todas as metas, Não somos heróis, nem mesmo atletas. O ritmo frenético nos traz ansiedade, E perdemos saúde com velocidade. * Precisamos de válvulas de escape, Praticar um “hobby”, fazer um “check-up”. Está tudo bem, isso vai passar, Mas você precisa parar pra se amar.

Ao abrir os olhos, vemos realidade,
Dificuldade aliada à adversidade...
Isso não é ruim, traz maturidade,
É preciso fazer o que é prioridade.
*

Temos que garantir o nosso sustento,
Ter apartamento, prover alimento...
Hoje preocupados só com o faturamento,
Amanhã afogados no arrependimento.
*

Realidade tangível, futuro previsível,
Esquece aquilo, pois parece impossível,
Qualquer insensível, acha inacessível,
E deixa de viver uma vida incrível...
*

Sonhe fora do chão, não viva em vão,
Uma vida sem sonho é escravidão.
Escravo do palpável, prisão deplorável,
Viver só no viável é ser miserável.
*

Há quem critique os sonhadores,
Hoje julgadores, logo espectadores,
Quem integra o time dos realizadores,
Sonhou nos bastidores, sonhou sem pudores.
*

Corra contra o tempo, não chegue atrasado,
Pois é necessário sonhar acordado.
Aquele que sonha e não tem ação,
Engana a si mesmo, trai o coração.

Ao abrir os olhos, vemos realidade, Dificuldade aliada à adversidade... Isso não é ruim, traz maturidade, É preciso fazer o que é prioridade. * Temos que garantir o nosso sustento, Ter apartamento, prover alimento... Hoje preocupados só com o faturamento, Amanhã afogados no arrependimento. * Realidade tangível, futuro previsível, Esquece aquilo, pois parece impossível, Qualquer insensível, acha inacessível, E deixa de viver uma vida incrível... * Sonhe fora do chão, não viva em vão, Uma vida sem sonho é escravidão. Escravo do palpável, prisão deplorável, Viver só no viável é ser miserável. * Há quem critique os sonhadores, Hoje julgadores, logo espectadores, Quem integra o time dos realizadores, Sonhou nos bastidores, sonhou sem pudores. * Corra contra o tempo, não chegue atrasado, Pois é necessário sonhar acordado. Aquele que sonha e não tem ação, Engana a si mesmo, trai o coração.

Então seus problemas são gigantes?
Pesados como manadas de elefantes?
Enormes, difíceis, exorbitantes?
Te tiram o sono, tão desgastantes...
*

Insônia não te larga, no peito um vazio,
Cabeça a mil, no corpo calafrio...
Não há esperança, não há solução,
E a paz vive longe do coração.
*

O que passa aí dentro, ninguém vai sentir,
Todos tem suas vidas, já foram dormir...
Uns vão te ajudar, mas há um porém,
Ninguém resolve “B.O.” de ninguém.
*

Pelo seu deserto terá de passar,
Mas mude a forma de enxergar.
Tudo depende de como tu vê...
A forma de olhar, só cabe a você.
*

Aproxime uma moeda da sua visão,
Ela esconde o sol, faz escuridão...
Agora a afaste para bem longe,
Ela é tão pequena, mais nada esconde.
*

Os problemas são iguais, tire-os do cabide,
O tamanho deles é você quem decide.
Mude seu olhar, atitude e perspectiva,
Faça faxina, saia da rotina e resolva sua vida.

Então seus problemas são gigantes? Pesados como manadas de elefantes? Enormes, difíceis, exorbitantes? Te tiram o sono, tão desgastantes... * Insônia não te larga, no peito um vazio, Cabeça a mil, no corpo calafrio... Não há esperança, não há solução, E a paz vive longe do coração. * O que passa aí dentro, ninguém vai sentir, Todos tem suas vidas, já foram dormir... Uns vão te ajudar, mas há um porém, Ninguém resolve “B.O.” de ninguém. * Pelo seu deserto terá de passar, Mas mude a forma de enxergar. Tudo depende de como tu vê... A forma de olhar, só cabe a você. * Aproxime uma moeda da sua visão, Ela esconde o sol, faz escuridão... Agora a afaste para bem longe, Ela é tão pequena, mais nada esconde. * Os problemas são iguais, tire-os do cabide, O tamanho deles é você quem decide. Mude seu olhar, atitude e perspectiva, Faça faxina, saia da rotina e resolva sua vida.

Você se considera interessante?
Acredita  não ser ignorante?
Está na frente de um mero aspirante?
E  por que  aceita ser coadjuvante?
*

É uma mudança determinante...
Não seja errante, tão pouco frustrante.
Não adianta querer ser o palestrante,
E agir com a postura de um figurante.
* 
Estar descontente é habitual,
Faça diferente, não seja igual.
Assuma os preços das metas que tem,
Para amanhã não ser um “Zé ninguém”...
*

Só será seu, aquilo que buscar,
Não te dão os peixes, terá que pescar,
Assuma de vez o protagonismo,
Ou jogue sua vida de vez no abismo.
*

Quer ser o cara,  ou só um “mané”? A sombra de alguém, “Louro José”...
Não quero ser duro, mas suba no muro,
Dê os seus pulos e saia do escuro.
*

Faça seu melhor, tu sabe a receita,
Não há vida perfeita, mas existe colheita.
O trem da sua vida só tem um maquinista,
Ele é você, seja protagonista.

Você se considera interessante? Acredita não ser ignorante? Está na frente de um mero aspirante? E por que aceita ser coadjuvante? * É uma mudança determinante... Não seja errante, tão pouco frustrante. Não adianta querer ser o palestrante, E agir com a postura de um figurante. * Estar descontente é habitual, Faça diferente, não seja igual. Assuma os preços das metas que tem, Para amanhã não ser um “Zé ninguém”... * Só será seu, aquilo que buscar, Não te dão os peixes, terá que pescar, Assuma de vez o protagonismo, Ou jogue sua vida de vez no abismo. * Quer ser o cara, ou só um “mané”? A sombra de alguém, “Louro José”... Não quero ser duro, mas suba no muro, Dê os seus pulos e saia do escuro. * Faça seu melhor, tu sabe a receita, Não há vida perfeita, mas existe colheita. O trem da sua vida só tem um maquinista, Ele é você, seja protagonista.

Você tem sonho, objetivo, uma meta,
De ser tornar um poeta, artista, atleta...
Ter um bom emprego, boa moradia,
Família feliz, bonita e sadia.
*

É um grande privilégio poder escolher,
Pelo o que vai correr, o que quer viver,
Onde vai conhecer, o que vai fazer...
Acredite que isso é seu super poder.
*

As cortinas se abrem, você tá na arena,
Em meio a avalanche, tua vida é pequena,
É como um monólogo, resolve essa cena,
Cale o riso da Hiena, faça valer a pena.
*

Imediatistas, queremos resultado,
Tudo é muito lento, pareço parado,
Problema em excesso, sinto retrocesso...
Esqueça o atalho e viva o processo.
*

Você não precisa de uma solução,
Faremos aqui uma suposição,
Eis que amanhã, tudo está na sua mão...
Mas logo você perde, falta preparação.
*

É necessário viver e curtir o processo,
Um degrau por dia, assim é o progresso,
Assim que se cresce, é caro o ingresso,
Mas é a única forma de chegar ao sucesso.

Você tem sonho, objetivo, uma meta, De ser tornar um poeta, artista, atleta... Ter um bom emprego, boa moradia, Família feliz, bonita e sadia. * É um grande privilégio poder escolher, Pelo o que vai correr, o que quer viver, Onde vai conhecer, o que vai fazer... Acredite que isso é seu super poder. * As cortinas se abrem, você tá na arena, Em meio a avalanche, tua vida é pequena, É como um monólogo, resolve essa cena, Cale o riso da Hiena, faça valer a pena. * Imediatistas, queremos resultado, Tudo é muito lento, pareço parado, Problema em excesso, sinto retrocesso... Esqueça o atalho e viva o processo. * Você não precisa de uma solução, Faremos aqui uma suposição, Eis que amanhã, tudo está na sua mão... Mas logo você perde, falta preparação. * É necessário viver e curtir o processo, Um degrau por dia, assim é o progresso, Assim que se cresce, é caro o ingresso, Mas é a única forma de chegar ao sucesso.

Cometemos um erro a todo momento,
Que é achar que sempre teremos tempo.
O tempo é o nosso bem mais valioso,
E recebemos de graça, isso é curioso.
*

Apesar de termos tempo, não o possuímos,
E não vemos passar quando usufruímos.
Gastamos à toa, como qualquer pessoa,
E ao invés de correr, ficamos de boa.
*

O tempo é seu tesouro, sua fortuna,
Mas ele não volta, eterna lacuna. 
Não damos a ele o valor necessário,
E só o percebemos no aniversário.
*

Todos os dias recebemos uma quantia,
Vinte e quatro horas de grande valia.
Gaste o máximo, não seja ponderado,
Pois diariamente o saldo é zerado.
*

Amanha tu acorda, tudo recomeça,
Contagem regressiva tá sempre com pressa.
O tempo tá voando, mas você é o piloto,
Não deixe sua vida escorrer pelo esgoto.
*

Reveja e repense o que é prioridade,
Baseie relações em reciprocidade,
Aproveite toda e qualquer oportunidade,
Pois o tempo acaba, essa é a verdade.

Cometemos um erro a todo momento, Que é achar que sempre teremos tempo. O tempo é o nosso bem mais valioso, E recebemos de graça, isso é curioso. * Apesar de termos tempo, não o possuímos, E não vemos passar quando usufruímos. Gastamos à toa, como qualquer pessoa, E ao invés de correr, ficamos de boa. * O tempo é seu tesouro, sua fortuna, Mas ele não volta, eterna lacuna. Não damos a ele o valor necessário, E só o percebemos no aniversário. * Todos os dias recebemos uma quantia, Vinte e quatro horas de grande valia. Gaste o máximo, não seja ponderado, Pois diariamente o saldo é zerado. * Amanha tu acorda, tudo recomeça, Contagem regressiva tá sempre com pressa. O tempo tá voando, mas você é o piloto, Não deixe sua vida escorrer pelo esgoto. * Reveja e repense o que é prioridade, Baseie relações em reciprocidade, Aproveite toda e qualquer oportunidade, Pois o tempo acaba, essa é a verdade.

Problemas aos montes para resolver,
Coisas diversas para acontecer.
Cada um pelo seu, mundo singular,
E sempre esquecemos de elogiar.
*

É triste viver com tamanha omissão,
Se outro entregou, fez obrigação,
Mas se não cumpriu, reclamação,
Cadê resultado? Que horas são?
*

O mundo tá carente, mas qual é dessa gente?
Que só quer receber e não passa a frente.
É tanto egoísmo, tanta cobrança...
Lembre que é em ti que começa a mudança.
*

O elogio engrandece quem o faz,
Te torna humilde, também satisfaz.
Elogie a criança, elogie o desenho,
Não é só vitória, elogie o empenho.
*

Elogiar incentiva o crescimento alheio,
Mas há quem não faça, deve achar feio,
Qual o motivo de tanto receio?
Se elogio é luz e espanta o anseio...
*

Pratique o hábito de elogiar,
Isso é contagioso, pode acreditar.
Tu não tem noção do poder que tem,
De mudar o dia, ou a vida de alguém.

Problemas aos montes para resolver, Coisas diversas para acontecer. Cada um pelo seu, mundo singular, E sempre esquecemos de elogiar. * É triste viver com tamanha omissão, Se outro entregou, fez obrigação, Mas se não cumpriu, reclamação, Cadê resultado? Que horas são? * O mundo tá carente, mas qual é dessa gente? Que só quer receber e não passa a frente. É tanto egoísmo, tanta cobrança... Lembre que é em ti que começa a mudança. * O elogio engrandece quem o faz, Te torna humilde, também satisfaz. Elogie a criança, elogie o desenho, Não é só vitória, elogie o empenho. * Elogiar incentiva o crescimento alheio, Mas há quem não faça, deve achar feio, Qual o motivo de tanto receio? Se elogio é luz e espanta o anseio... * Pratique o hábito de elogiar, Isso é contagioso, pode acreditar. Tu não tem noção do poder que tem, De mudar o dia, ou a vida de alguém.

Que ano veloz, eu nem vi passar,
E só restam três meses pra ele acabar.
Nove meses num sopro, eu nem reparei,
Estou adiantado ou só me atrasei?
*

Metas foram feitas, estipuladas...
Umas deram em nada, outras alcançadas.
Prometi mudança, entrei nessa dança,
Paguei o preço ou apelei pra fiança?
* 
3/4 se foram, essa é a fração,
O que foi virou pó, ou superação?
Esse é meu ano, falei na virada,
Fiz jus ao que disse, ou virei piada?
*

Ainda dá tempo, não se dê por vencido,
Trabalhe o triplo e não seja esquecido,
Não tenha medo do desconhecido,
Pois só desfrutará do que for merecido.
*

Cuidar do seu corpo há de ser ritual,
Mas não esqueça o lado espiritual,
Comece agora, seja pontual,
E não troque o real, pelo virtual.
*

Três meses no gás, sem olhar pra trás,
É mais uma chance, apenas avance.
Noventa e três dias pra virar o placar,
Vai se levantar ou se vitimizar?

Que ano veloz, eu nem vi passar, E só restam três meses pra ele acabar. Nove meses num sopro, eu nem reparei, Estou adiantado ou só me atrasei? * Metas foram feitas, estipuladas... Umas deram em nada, outras alcançadas. Prometi mudança, entrei nessa dança, Paguei o preço ou apelei pra fiança? * 3/4 se foram, essa é a fração, O que foi virou pó, ou superação? Esse é meu ano, falei na virada, Fiz jus ao que disse, ou virei piada? * Ainda dá tempo, não se dê por vencido, Trabalhe o triplo e não seja esquecido, Não tenha medo do desconhecido, Pois só desfrutará do que for merecido. * Cuidar do seu corpo há de ser ritual, Mas não esqueça o lado espiritual, Comece agora, seja pontual, E não troque o real, pelo virtual. * Três meses no gás, sem olhar pra trás, É mais uma chance, apenas avance. Noventa e três dias pra virar o placar, Vai se levantar ou se vitimizar?

Pessoas vivem se confundindo,
E cada vez mais, se deprimindo,
Elas se confundem e mostram fraqueza,
Por não distinguir dinheiro de riqueza.
*

Dinheiro é papel, uma nota de cem,
Riqueza é quando você tem alguém.
Dinheiro é bom, sejamos verdadeiros,
Mas apenas tê-lo não te faz maneiro.
*

O que te faz levantar da cama?
Apenas faturar ou viver o que ama?
Corra atrás do seu, conquiste sua grana,
Ande pelo certo e não seja sacana.
*

Seja o empresário ou o carpinteiro,
Tem gente que é tão pobre que só tem dinheiro.
Valorize a vida, isso é muito sério,
Ou quer ser o mais rico do cemitério?
*

Dinheiro compra conforto, boa educação,
Mas não compra a paz do seu coração,
Se você tem saúde, não seja pobre,
E mude seu conceito daquilo que é nobre.
*

Riqueza é família, praticar empatia,
Consciência tranquila e viver com alegria.
Dinheiro é bom, mas perde pro amor,
Que é o sentido da vida e cura toda dor.

Pessoas vivem se confundindo, E cada vez mais, se deprimindo, Elas se confundem e mostram fraqueza, Por não distinguir dinheiro de riqueza. * Dinheiro é papel, uma nota de cem, Riqueza é quando você tem alguém. Dinheiro é bom, sejamos verdadeiros, Mas apenas tê-lo não te faz maneiro. * O que te faz levantar da cama? Apenas faturar ou viver o que ama? Corra atrás do seu, conquiste sua grana, Ande pelo certo e não seja sacana. * Seja o empresário ou o carpinteiro, Tem gente que é tão pobre que só tem dinheiro. Valorize a vida, isso é muito sério, Ou quer ser o mais rico do cemitério? * Dinheiro compra conforto, boa educação, Mas não compra a paz do seu coração, Se você tem saúde, não seja pobre, E mude seu conceito daquilo que é nobre. * Riqueza é família, praticar empatia, Consciência tranquila e viver com alegria. Dinheiro é bom, mas perde pro amor, Que é o sentido da vida e cura toda dor.

Ansiedade, ânsia que não escolhe idade,
Classe social, credo, raça ou cidade.
Ela chega e expõe vulnerabilidade,
Nova “Kryptonita”, mal da sociedade.
*

Angustia que trava, desespero que  bate,
Há quem tire de letra e quem perca o combate,
Eis que chega a visita e ninguém avisa,
A crise toma conta e te paralisa.
*

O ansioso vive em cima do muro,
Longe do chão, só olhando o futuro,
Sofre sem a dor, problema prematuro,
De olhos abertos, só enxerga o escuro.
*

A “pré-ocupação”, é mãe da frustração,
Deixe o incerto para a hora da oração,
Foque naquilo que pode controlar,
O hoje e o agora, só deixe rolar.
*

Acalme-se, é hora de respirar,
Pense no que faz bem, isso vai passar,
Pare de sofrer por antecipação,
E acalme de vez o seu coração.
*

Se perder o controle, procure ajuda,
Sua boca jamais poderá ficar muda.
Ninguém é de ferro, aniquile o tormento,
Não sinta vergonha em buscar tratamento.

Ansiedade, ânsia que não escolhe idade, Classe social, credo, raça ou cidade. Ela chega e expõe vulnerabilidade, Nova “Kryptonita”, mal da sociedade. * Angustia que trava, desespero que bate, Há quem tire de letra e quem perca o combate, Eis que chega a visita e ninguém avisa, A crise toma conta e te paralisa. * O ansioso vive em cima do muro, Longe do chão, só olhando o futuro, Sofre sem a dor, problema prematuro, De olhos abertos, só enxerga o escuro. * A “pré-ocupação”, é mãe da frustração, Deixe o incerto para a hora da oração, Foque naquilo que pode controlar, O hoje e o agora, só deixe rolar. * Acalme-se, é hora de respirar, Pense no que faz bem, isso vai passar, Pare de sofrer por antecipação, E acalme de vez o seu coração. * Se perder o controle, procure ajuda, Sua boca jamais poderá ficar muda. Ninguém é de ferro, aniquile o tormento, Não sinta vergonha em buscar tratamento.

Carrossel da vida, cavalos aleatórios,
Berços com requinte,  satisfatórios...
Berços humildes, às vezes inglórios...
Crianças iguais, diferentes cartórios.
*

Infância sofrida, cheia de ferida,
Infância bonita, paisagem florida.
Cada um nasce onde deve estar,
O acaso é assim, melhor aceitar.
*

Adolescente, rebelde permanente,
Quer mudar o mundo, “autossuficiente”,
É polivalente, mas inconsequente,
Fome de vitória,  rico ou carente.
*

Eis que uma hora, todo mundo é igual,
E cai na real que a vida é desigual,
Sistema desleal, não quer seu aval,
Só existe você pelo seu ideal.
*

Quem adormeceu, logo faleceu,
O jogo é “hard”, ainda não entendeu?
Você foi eleito, o cargo é seu,
Governe sua vida, você já cresceu.
*

Seu sonho só existe pra realizar,
Seja resiliente, não vá fraquejar...
Sabe aquela pessoa que fez acontecer?
É de carne e osso, assim como você.

Carrossel da vida, cavalos aleatórios, Berços com requinte, satisfatórios... Berços humildes, às vezes inglórios... Crianças iguais, diferentes cartórios. * Infância sofrida, cheia de ferida, Infância bonita, paisagem florida. Cada um nasce onde deve estar, O acaso é assim, melhor aceitar. * Adolescente, rebelde permanente, Quer mudar o mundo, “autossuficiente”, É polivalente, mas inconsequente, Fome de vitória, rico ou carente. * Eis que uma hora, todo mundo é igual, E cai na real que a vida é desigual, Sistema desleal, não quer seu aval, Só existe você pelo seu ideal. * Quem adormeceu, logo faleceu, O jogo é “hard”, ainda não entendeu? Você foi eleito, o cargo é seu, Governe sua vida, você já cresceu. * Seu sonho só existe pra realizar, Seja resiliente, não vá fraquejar... Sabe aquela pessoa que fez acontecer? É de carne e osso, assim como você.

Next page